21 de outubro de 2018 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Ser Do Bem
Nacional
06/06/2018 | 09h15
Dia D alerta sobre riscos da desnutrição hospitalar nesta quarta
Para mudar essa realidade, o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) participa da campanha “Diga não à desnutrição”

A desnutrição hospitalar é um assunto mais recorrente do que se imagina. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral (Braspen), nos últimos 20 anos, a prevalência da desnutrição em pacientes internados no Brasil aumentou de 48 para 60%. Para mudar essa realidade, o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) participa da campanha “Diga não à desnutrição”, idealizada pela associação, que tem o Dia D marcado para esta quarta-feira (6), em todo território nacional.

Além da distribuição de folders, a programação do Hugo conta com a palestra “11 passos para combater a desnutrição hospitalar”, ministrada pelo nutrólogo Rodrigo Costa, que é membro da Braspen e coordenador da equipe multiprofissional de Terapia Nutricional da unidade de saúde. O evento será realizado às 9 horas, no auditório do hospital, com entrada franca e aberto ao público em geral. As inscrições podem ser feitas no Departamento de Nutrição do Hugo, por meio do telefone (62) 3201-4372. As vagas são limitadas.

Costa alerta que entre as principais complicações da desnutrição estão a piora no quadro imunológico, o atraso no processo de cicatrização, o risco elevado de complicações cirúrgicas e uma maior probabilidade de desenvolvimento das lesões por pressão, popularmente conhecidas por escaras. Para Vanessa da Mata, coordenadora da Nutrição do Hugo, “a identificação precoce da desnutrição, bem como a reversão desse quadro, por meio de ferramentas recomendadas, torna possível estabelecer uma conduta nutricional apropriada e individualizada que, consequentemente, melhora o desfecho dos pacientes”.

“A desnutrição em pacientes hospitalizados é muito comum, por isso temos de atuar de forma precisa. As vítimas de politraumatismo, queimadura, infecção ou que tenham sido submetidas a uma grande cirurgia, por exemplo, passam a utilizar a proteína como combustível principal do organismo. Com isso, o quadro nutricional costuma piorar logo nos primeiros dias de internação. A terapia nutricional adequada ajuda a minimizar essa perda que, inevitavelmente, atinge o paciente. Diretamente, isso impacta de forma positiva na suia qualidade de vida”, esclarece o membro da Braspen.

Caso tenha interesse em explorar o assunto, entre em contato com a assessoria de imprensa do Hugo, pelos telefones 3201-4377, 3201-4339 ou 9 8254-7774, pois o médico Rodrigo Costa poderá conceder entrevistas. 

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)