24 de maio de 2019 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Xadrez
11-03-2019 | 20h10
Economia: novas privatizações não repetirão erros da Celg
Rubens Salomão

O governo estadual não pretende dar continuidade tão cedo ao programa de desestatização instaurado pela gestão de Marconi Perillo (PSDB) na gestão anterior. O programa contava com levantamento próprio e auxilio da Fundação Getúlio Vargas (FGV) para diagnosticar todos os ativos, entre empresas públicas, bens e imóveis, que pudessem ser alvo de venda, privatização ou parceria público privada. A secretária estadual de Economia, Cristiane Schmidt, garante em entrevista exclusiva à Coluna que as prioridades, por enquanto, são: pagar os salários atrasados de dezembro; encaixar receitas e despesas mensais, além de obter ajuda federal para aliviar as contas e iniciar investimentos – nesta ordem. “Ainda estamos avaliando tudo isso e construir o que faremos ao longo deste período de quatro anos. O que fazer com diversas empresas. Aportar dinheiro, pegar empréstimo para arrumar, fazer IPO ou mesmo privatizar”, cita a secretária, antes de fazer um alerta. “Temos que estudar e ver para não acontecer o que houve com a Celg”.

Verba sumida

Schmidt lembra os termos da venda da distribuidora de energia e usa como exemplo a não ser seguido para novos processos: “Colocou R$ 5 bilhões para sanear uma empresa para vender por R 1 bilhão e onde foi parar o dinheiro?”, questiona.

Lá e cá

Presença constante em Brasília e com contato direto com o Ministério da Economia, a economista admite que não há ajuda federal encaminhada para Goiás. Dependerá de acordo para apoio de governadores a projetos do Planalto no Congresso.

 

Tente outra vez

O senador estreante Alessandro Vieira, PPS-SE, vai reapresentar hoje à mesa do Senado o pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os tribunais superiores de Justiça, no momento arquivado. O pedido da CPI da Lava Toga, como ficou mais conhecida, foi protocolado na primeira semana de fevereiro, com as 27 assinaturas minimamente necessárias. Como dois senadores retiraram seus nomes, o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), determinou o arquivamento. Alinhado com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o senador Vieira vai incluir na segunda tentativa pela Lava Toga, um voto-vista do ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal. Proferido no Habeas Corpus 79.441, o voto diz que nem todos os atos do Poder Judiciário estão excluídos da investigação parlamentar. “Vou reapresentar porque a caixa-preta da cúpula do Poder Judiciário nunca foi aberta. Ela se blinda de forma severa. É o único dos poderes que continua intocável - e isso é ruim para a democracia”, afirma o pernambucano.

CURTAS

Laranjal – O MP de São Paulo pediu cassação de quatro deputados federais, sete estaduais e mais de 500 suplentes eleitos por SD, Podemos, Patriota, PHS e PMB.

Justifica – O motivo seria o uso de candidatas laranjas para completar a cota obrigatória de mulheres exigida pela justiça eleitoral.

Quem? – Foram acionador Paulinho da Força (Solidariedade), além de Marco Feliciano, Renata Abreu, Roberto Lucena (todos do Podemos).

 

Companheiros

O plenário da Câmara Municipal de Goiânia votará hoje, em primeiro turno, projeto de lei que autoriza aos pacientes internados em unidades de saúde públicas e privadas da capital receberem visitas de seus animais de estimação.

Como é?

A proposta é do presidente da Casa, Romário Policarpo (PROS), quem defende estabelecer normas e condições de acesso dos pets às unidades. Segundo ele, a medida seria importante em diversos tratamentos de saúde.

Políticas públicas

A Secretaria Municipal de Goiânia, o Conselho Municipal e o SUS realizam entre amanhã e sábado (16) a 10ª Conferência Municipal de Saúde de Goiânia. Neste ano, o tema é “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação do SUS”.

Agenda

A abertura oficial ocorre nesta quarta-feira às 18h45, com a presença do prefeito, Iris Rezende, da secretária, Fátima Mrué, representantes dos Conselhos Municipal, Estadual e Nacional de Saúde e representantes da UFG, PUC e usuários. 

Economia

A produção de veículos cresceu quase 30% na comparação com janeiro, e 20,5% em relação a fevereiro do ano anterior. Os dados nacionais foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Mercado

Fevereiro registrou licenciamento de 168.577 veículos leves novos nacionais no país. Com os leves importados, foram licenciados 190.273 veículos. 

(62) 3095-8700