22 de setembro de 2018 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mundo
Crise
13/09/2018 | 09h25
EUA e Colômbia concordam em "manter a pressão" contra Maduro
Em um telefonema relatado pela Casa Branca, os dois líderes "falaram sobre a crise humanitária na Venezuela e seus efeitos em toda a região

O presidente da Colômbia, Iván Duque, e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, concordaram na quarta-feira em "manter a pressão" contra o governo de Nicolás Maduro e enfrentar "o colapso da democracia" na Venezuela.

Em um telefonema relatado pela Casa Branca, os dois líderes "falaram sobre a crise humanitária na Venezuela e seus efeitos em toda a região, prometendo manter a pressão sobre o regime de Maduro".

Na ligação, Pence também "reconheceu os esforços iniciais" realizados por Duque - que assumiu o poder há apenas um mês - na importante luta contra as drogas ilícitas, e ressaltou isto como uma "prioridade no futuro".

Os EUA criticaram a estratégia antidrogas do ex-presidente colombiano Juan Manuel Santos e mandatário americano, Donald Trump, colocou há um ano o narcotráfico como a "área mais importante" de cooperação entre os dois países, depois de classificar como "muito alarmante" o aumento de cultivos ilícitos na Colômbia.

Além da luta contra o narcotráfico e a Venezuela, Pence e Duque também conversaram sobre comércio bilateral e a Assembleia Geral das Nações Unidas que será realizada no final deste mês, em Nova York. 

(Agência EFE)

Tópicos:  EUA,   Maduro,   Colômbia

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)