16 de novembro de 2018 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mundo
Tragédia
04/06/2018 | 06h00
46 imigrantes morrem em naufrágio na Tunísia neste domingo
De acordo com o governo local, a Guarda Costeira conseguiu resgatar 70 imigrantes na operação, que ainda está em andamento

O Ministério do Interior da Tunísia informou que 46 pessoas morreram neste domingo (3), após uma embarcação com 180 imigrantes a bordo naufragar no litoral de Tunís.

De acordo com o governo local, a Guarda Costeira conseguiu resgatar 70 imigrantes na operação, que ainda está em andamento. Não há detalhes sobre como o acidente ocorreu.

Um dos resgatados informou a jornalistas na cidade de Sfax que a maioria dos que navegavam no barco de pesca de madeira era, como ele, cidadãos tunisianos e que os demais procediam de países da África Subsaariana.

Conforme o relato, a embarcação, de nove metros de comprimento, saiu pouco antes do amanhecer de uma praia próxima à fronteira com a Líbia e navegou durante cerca de nove horas antes de começar a entrar água por uma rachadura no casco.

O Ministério do Interior afirmou que, do total de pessoas a bordo, 80 eram tunisianos. Os demais seriam de países da África Subsaariana.

As viagens de imigrantes ilegais em direção à Europa são menos frequentes na Tunísia do que na Líbia e na Argélia, apesar de a Itália estar mais perto do país do que dos vizinhos.

Segundo o ministério, normalmente quem se aventura no mar são jovens tunisianos desempregados. Eles vão atrás de um futuro melhor devido à crise econômica que afeta o país e que coloca em risco a única transição democrática que sobreviveu à Primavera Árabe. (EFE  Tunísia) 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)