20 de abril de 2019 - sábado

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mulheres
saúde
10-02-2019 | 19h00
Medicina Ortomolecular auxilia no emagrecimento
Segunda causa de morte no mundo e considerada epidemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade cresceu nos últimos anos no Brasil e exige uma série de mudanças no comportamento da população

Da Redação

Atualmente, dois bilhões de pessoas no mundo sofrem com os quilinhos a mais. No Brasil, o sobrepeso atinge mais da metade da população, quase 54%,  e a obesidade é uma realidade para 18,9% dos brasileiros.

Segunda causa de morte no mundo e considerada epidemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade cresceu nos últimos anos no Brasil e exige uma série de mudanças no comportamento da população.

A empresária Silvia Alves Lopes Andrade, de 50 anos, estava acima do peso e vivia brigando com a balança. Já tinha tentado várias dietas, mas depois voltava aos antigos hábitos e recuperava os quilos perdidos.

Em busca de qualidade de vida, a solução encontrada foi na Medicina Ortomolecular que promove o equilíbrio da química do organismo. “Eu tive uma mudança definitiva nos meus hábitos, não fiz mais uma dieta”, conta ela, que em dois meses perdeu dez quilos.

Para conquistar seu objetivo, Silva precisou tomar alguns suplementos, como vitaminas, e também reduziu o consumo de doces, massas e frituras da alimentação. Além de estar mais feliz com o visual mais enxuto, afirma que hoje tem mais disposição e bom humor. “Tudo na minha vida mudou: a autoestima e ânimo para viver a vida”.

Medicina Ortomolecular

A médica ortomolecular do Rosa SPA, Nayara Lopes Andrade, explica que a  medicina convencional, de modo geral, visa ao tratamento dos sintomas que o paciente apresenta, já a a ortomolecular prioriza a melhora da qualidade de vida para que o organismo trabalhe da forma mais efetiva possível.

“Na ortomolecular o objetivo é a prevenção, ou seja, cuidar do que está errado e saber qual a causa dos sintomas. Quando damos mais saúde para o organismo, o processo de emagrecimento é mais eficaz", explicou.

A profissional explica que para conseguir acertar no tratamento natural ideal para cada pessoa, é preciso fazer uma série de exames, para descobrir como andam as taxas de vitaminas e minerais do paciente.

“Assim, dá para entender de onde vêm vontades específicas, como o desejo incontrolável por doces e por alimentos ricos em carboidratos”, exemplifica.

O tratamento ortomolecular é feito de acordo com as necessidades de cada indivíduo, e segundo Nayara, o uso de vitaminas, minerais, fitoterápicos e outros suplementos são prescritos conforme o perfil do paciente, sempre prezando a saúde e bem-estar!

Alimentação

Na dieta ortomolecular há um emagrecimento progressivo e saudável. Uma alimentação equilibrada, rica em alimentos frescos, integrais, orgânicos e funcionais, permite que o organismo entre num processo de desintoxicação e eliminação de toxinas acumuladas durante anos de abuso alimentar.

Permite ainda que o corpo saia de um ciclo vicioso estimulado por alimentos ultraprocessados, refinados, gordurosos, encharcados de sal, açúcar, corantes, preservantes, aditivos e outros elementos sintéticos, além de agrotóxicos e defensivos agrícolas. “O objetivo da dieta ortomolecular é uma reeducação alimentar, onde se aprende a escolher alimentos ricos em nutrientes, sempre visando o benefício à saúde”, revela Nayara.

Além de perder alguns quilinhos, a medicina ortomolecular auxilia promove uma pele mais saudável e bonita. “Uma dica importante é: se sentir fome, beba água e chás para confirmar se realmente é fome ou ansiedade para comer”.

Outro ponto importante que ela pontua, é que o emagrecimento exige um trabalho em equipe, em que os profissionais vão direcionar o melhor caminho e o paciente deve seguir as orientações e respeitar seus limites. "Com dedicação e perseverança o objetivo final sempre será alcançado!", destaca a especialista. 

(62) 3095-8700