14 de agosto de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mulheres
Corpo Sem Vergonha
08/05/2018 | 14h30
Mulheres se reúnem em Goiânia para debater o combate à gordofobia
O evento é gratuito e além da conversa sobre o assunto, os participantes poderão conferir uma apresentação de dança urbana, que é uma das modalidades mais inclusivas da atualidade

Acontece no próximo sábado (12), a primeira edição da roda de conversa ‘ Corpo Sem Vergonha’, que fala sobre o combate à gordofobia, o fomento da moda e danças inclusivas. O evento que é gratuito será realizado, às 14h30, na Vibe 62 Urban Studio no setor Bueno, em Goiânia.

A roda de conversa será mediada pela comunicadora Maysa Manoela, da Expresso Criativo Gestão de Imagem, empresa idealizadora da ação. Os participantes também vão poder conferir apresentações de dança urbana da psicóloga e bailarina Claudiane Alves, que acredita que essa seja a modalidade de dança com mais expressão artística e que é a mais inclusiva da atualidade.

A participação da jornalista Vanessa Campos, da socióloga Aava Santiago e da doutora de ciências sociais e fundadora da marca Augusta Robusta, Marcelle Vaz, também estão confirmadas no bate papo, todas falarão sobre os padrões de beleza que são impostos pela sociedade que dizem que mulheres gordas não são bonitas e que não podem usar roupas que desejam.

“Gorda deve usar sempre cores mais sóbrias que alongam a silhueta e disfarçam as imperfeições. Mas estamos aqui para dizer não a isso. Usaremos o que quisermos na hora que tivermos vontade”, esclarece Marcelle que lança peças em sua linha de roupas que incentiva as mulheres a se acharem lindas.

 

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)