22 de março de 2019 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Esporte
06-03-2019 | 06h00
Dupla gaúcha, Galo e Palmeiras jogam hoje
Grêmio, Palmeiras, Atlético Mineiro e Internacional entram em campo pela primeira rodada da fase de grupos da Libertadores

*Luiz Felipe Mendes

A fase de grupos da Taça Libertadores da América começou ontem. Entre os clubes que já fizeram o primeiro jogo, destacam-se os brasileiros Flamengo e Athletico Paranaense. Hoje, mais quatro clubes nacionais entram em campo pela rodada inicial. O campeão de 2017, Grêmio, visita o Rosario Central-ARG, às 21h30. No mesmo horário, o Palmeiras enfrenta o Junior Barranquilla-COL. Na faixa das 19h15, tem Palestino-CHI x Inter e Atlético Mineiro x Cerro Porteño-PAR. Apenas o Galo vai atua dentro de seus domínios.

Vamos começar pelo Tricolor gaúcho, o qual faturou a Libertadores há dois anos e alcançou as semifinais da última edição, caindo diante do River Plate em jogo bastante polêmico. Em 2019, o Grêmio realizou um total de oito partidas, todas pelo torneio estadual. Foram seis vitórias, entre elas uma goleada de 6 a 0 e duas de 4 a 0, e dois empates. A equipe comandada por Renato Gaúcho é uma das únicas da Série A que ainda permanecem invictas. O adversário da vez, o Rosario Central, vive uma situação completamente diferente. Em baixa no Campeonato Argentino, atualmente na 17ª colocação, a Liberta está longe de ser um dos objetivos dos hermanos, mas ainda assim Renato Gaúcho prega cautela no Estádio Gigante Arroyito. “É Libertadores e se trata de argentinos, não precisa falar mais muita coisa”, resumiu.

O Palmeiras, por sua vez, não começou o ano com todas as forças, mas vale lembrar que é o atual campeão brasileiro, possui um elenco recheado de ótimas opções, um técnico multicampeão e em 2018 foi semifinalista da própria Libertadores, perdendo para o Boca Juniors. Na temporada atual, entrou em campo nove vezes pelo Paulistão, conseguindo cinco vitórias, três empates e uma derrota. Apesar do ataque ainda estar com um desempenho irregular – foram dez gols até agora -, a aposta palestrina é na defesa bem armada. Foram apenas quatro gols concedidos em 2019, um ponto que vem crescendo cada vez mais com Luiz Felipe Scolari, o Felipão. Sobre o adversário de hoje, no Metropolitano, o zagueiro Gustavo Gómez demonstrou respeito, mas confiança. “Vamos enfrentar um Junior que está motivado, chegou à final da Copa Sul-Americana, mas acredito também que eles vão enfrentar o campeão do Brasil. Sabemos que como visitante somos um grande rival e espero que possamos conseguir a vitória”, analisou.

Entre os brasileiros que jogam hoje, o Atlético Mineiro é o único que precisou passar pela Pré-Libertadores. Eliminou o Danubio-URU com um empate e uma vitória, nesta ordem, e depois despachou o Defensor-URU com uma vitória e um empate. No Campeonato Mineiro, é o líder isolado, com seis vitórias, um empate e uma derrota. O que mais preocupa o torcedor do Galo é o alto índice de expulsões: já foram quatro em apenas doze confrontos. O volante José Welison, inclusive, foi expulso contra o Defensor e não pega o Cerro Porteño hoje, no Mineirão. De qualquer forma, o Atlético é favorito, mas deve ser um duelo equilibrado. “A equipe entra fortalecida pelas dificuldades que enfrentou nessa Pré-Libertadores. A gente sabe das dificuldades e a gente tem que usar tudo como aprendizado para crescer e não deixar esse fato de não serem jogos eliminatórios gerar uma zona de conforto na nossa equipe”, projetou o goleiro Victor.

Por fim, o Internacional é o que chega com menos badalação para o embate da noite, dentro do Estádio San Carlos Apoquindo. Em 2017, os gaúchos disputaram a Série B. No ano seguinte, retornaram à elite e fizeram campanha surpreendente, terminando em terceiro lugar. Em 2019, começaram a temporada de maneira discreta, com um retrospecto de cinco vitórias, duas derrotas e um empate, todas elas pelo Campeonato Gaúcho. O Palestino, adversário de hoje, pode ser traiçoeiro. Um exemplo disso é a inesperada classificação diante do Talleres, na Pré-Libertadores, quando a equipe saiu perdendo fora de casa e buscou o empate, fazendo o dever de casa uma semana depois. Para neutralizar os chilenos, o Inter conta com a experiência de Rafael Sóbis, bicampeão da Libertadores. “O sentimento é ótimo. Momento é novo. A expectativa é sempre a melhor possível”, disse ele. Depois dos jogos de hoje, a competição continental retorna amanhã com Huracán x Cruzeiro, no último embate envolvendo brasileiros.

 

(62) 3095-8700