22 de março de 2019 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Esporte
01-03-2019 | 06h00
Tite chama novidades para jogos de março
Treinador convocou 23 jogadores para as partidas deste mês contra Panamá e República Tcheca, em amistosos antes da Copa América

*Luiz Felipe Mendes

Para quem não se lembra, os primeiros amistosos da seleção brasileira em 2019 vão ser contra Panamá e República Tcheca, nesta ordem. Os jogos vão acontecer na cidade de Porto, no dia 23, e em Praga, no dia 26, respectivamente. Visando esses confrontos, o técnico Tite convocou 23 jogadores para participarem dos amistosos em preparação para a Copa América em junho. Com Paquetá e Vinicius Júnior como novidades, Neymar é ausência.

No ano de 2018, o Brasil disputou a Copa do Mundo e caiu nas quartas de final diante da Bélgica. A partir daquele momento, iniciou-se o planejamento visando o futuro da seleção masculina de futebol. Com uma Copa América em território tupiniquim no ano seguinte e um novo Mundial em quatro anos, era obrigação da comissão técnica reelaborar a equipe, sendo que muitas das peças que atuaram na Copa da Rússia já estão com idades avançadas. Pensando nisso, Tite deixou de chamar alguns atletas, como Renato Augusto e Paulinho, para dar oportunidade a nomes que não costumavam fazer parte dos convocados.

Começando pela vaga de arqueiro, Alisson foi chamado para ser o titular. Em boa fase no Liverpool, é considerado por muitos um dos melhores da posição no Campeonato Inglês. Para a vaga de reserva, Éderson, do Manchester City, foi chamado, como de praxe. O espaço de terceiro goleiro ficou para Weverton, do Palmeiras, que fez parte do elenco principal que comandou o Verdão rumo ao decacampeonato brasileiro. Ainda na defesa, Daniel Alves, do Paris Saint-Germain, e Danilo, do Manchester City, foram os convocados como laterais- direitos. Essa é a dupla que seria a chamada na Copa de 2018, mas naquela ocasião Daniel se machucou e o corintiano Fagner entrou. Na lateral-esquerda, os nomes foram os de Filipe Luís, do Atlético de Madrid, e Alex Sandro, da Juventus. Marcelo, em má fase no Real Madrid, foi preterido por Tite.

Fechando o miolo do setor defensivo, quatro zagueiros foram relacionados. Marquinhos e Thiago Silva, do PSG, e Miranda, da Internazionale, são figurinhas repetidas. Militão, porém, é uma das surpresas, ele que atua pelo Porto e foi revelado pelo São Paulo. O meio de campo é uma parte que está sendo bastante renovada, com jogadores mais leves. Na vaga de primeiro volante, Casemiro, do Real Madrid, e Fabinho, do Liverpool, estão ao dispor da seleção. Arthur, do Barcelona, e Allan, do Napoli, são os responsáveis por fazer a transição entre a defesa e o ataque. Lucas Paquetá, que está chamando a atenção no Milan, Felipe Anderson, do West Ham, e Philippe Coutinho, do Barcelona, são aqueles que têm a missão de armar e distribuir o jogo na meiuca.

No ataque, sem a presença do lesionado Neymar, Gabriel Jesus, do City, e Roberto Firmino, do Liverpool, não são nenhuma surpresa. Everton, do Grêmio, e Richarlison, do Everton, também já vinham sendo testados. Entretanto, Vinicius Júnior, no alto de seus 18 anos, foi convocado pela primeira vez para a seleção principal. Rendendo bem no Real Madrid, ele pode reeditar parceria com Lucas Paquetá, sendo que jogaram juntos no Flamengo. A ideia é que Tite teste jogadores mais jovens justamente para que o ciclo no Brasil se renove e uma equipe forte seja formada para o futuro. Depois dos confrontos contra Panamá e República Tcheca, a seleção canarinho ainda deve realizar mais duas partidas antes do início da Copa América, em 14 de junho.

 

(62) 3095-8700