22 de fevereiro de 2019 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Copa do Brasil
12-02-2019 | 06h00
Na estreia dos goianos, Aparecidense pega Ponte no Anníbal Batista de Toledo
Pela primeira etapa da Copa do Brasil, equipe de Aparecida de Goiânia precisa vencer a Ponte Preta para passar de fase

*Luiz Felipe Mendes

No total, quatro clubes do estado vão participar da 31ª edição da Copa do Brasil: o atual campeão goiano (Goiás), o atual vice-campeão (Aparecidense), o atual terceiro colocado (Vila Nova) e o Atlético, 25º no ranking de clubes da CBF. O torneio começou na semana passada, mas somente hoje o primeiro goiano vai estrear. A partir das 19h15, no Anníbal Batista de Toledo, a Aparecidense recebe a Ponte Preta em jogo único, precisando ganhar.

Tanto o Camaleão quanto a Macaca vêm de vitória em seus respectivos campeonatos estaduais. Pelo Goiano, a Aparecidense bateu o Novo Horizonte por 2 a 1, fora de casa, na estreia do técnico Edson Júnior. A Ponte Preta, por sua vez, derrotou o São Paulo por 1 a 0 em um triunfo maiúsculo no Campeonato Paulista. Naquela ocasião, João Paulo Sanches era o interino, mas agora Jorginho será o treinador oficial. No histórico recente da Copa do Brasil, a Aparecidense chega como uma espécie de xodó, pois no ano passado eliminou o Botafogo na primeira fase. Porém, foi eliminada pelo Cuiabá em seguida. A Ponte Preta fez uma campanha ainda melhor, chegando até as oitavas, mas perdendo para o Flamengo em um agregado de 1 a 0.

De acordo com o regulamento da competição, a primeira fase sempre conta com jogos únicos, com a vantagem do empate para o time melhor colocado no ranking da CBF. Em compensação, a outra equipe ganha o direito a jogar em casa. Para avançar, a Aparecidense necessita de uma vitória sobre a Ponte – qualquer outro resultado dá a vaga para os paulistas. No ano passado, o Camaleão conseguiu derrotar um adversário muito mais conhecido justamente em seu território, perdendo quando foi atuar fora de seus domínios. Essa marca é algo a se considerar se o grupo quiser sonhar com uma nova classificação.

Em relação à escalação dos dois lados, os donos da casa ganham dois retornos. Na defesa, o lateral esquerdo Rayro retoma seu espaço no lugar de William. Já no ataque, Uederson, que também se recuperou de problemas físicos, substitui Aleilson. Na prancheta dos visitantes, a única alteração deve ser a volta do volante Edson na proteção da zaga, deixando Nathan novamente no banco. Quanto ao restante da formação, deve ser a mesma utilizada diante do São Paulo. “Tivemos uns momentos ruins contra o Novo Horizonte, buscamos ajustar nos últimos dois treinamentos, porém com o calendário apertado, temos que preservar, e mais no conceito, tenho certeza que vamos melhorar”, disse Edson Júnior na véspera do duelo. O vencedor pega o ganhador de Bragantino x ASA, o qual será disputado amanhã. 

Ficha técnica 

Aparecidense x Ponte Preta 

Local e data: Estádio Anníbal Batista de Toledo, hoje, às 19h15, em Aparecida de Goiânia. Árbitro: Léo Simão Holanda (Ceará). Assistentes: Samuel Oliveira Costa (Ceará) e Eleutério Felipe Marques Júnior (Ceará).  

Aparecidense: Pedro Henrique; Rafael Cruz, Filipe Luiz, Robson e Rayro; Thiago Ulisses, Luzmar e Uederson; Alex Henrique, Moisés e Nonato. 

Técnico: Edson Júnior.

Ponte Preta: Ivan; Arnaldo, Reginaldo, Renan Fonseca e Diego Renan; Edson (Nathan), Igor Henrique, Matheus Oliveira, Matheus Vargas e Gerson Magrão; Thalles.

Técnico: Jorginho. 

Goiás, Atlético e Vila se preparam 

Um dia antes de suas respectivas estreias na Copa do Brasil de 2019, os três principais times do estado seguem se preparando para a primeira rodada. No Goiás, o técnico Maurício Barbieri vai precisar arcar com dois desfalques e aguarda evolução na situação da estrela Michael. No Atlético e no Vila Nova, os planteis se reapresentaram e os treinadores já pensam nas estratégias para não deixar escapar a classificação.

Com 100% de aproveitamento no estadual, o Goiás deve muito disso ao talento do atacante Michael, ainda que o mérito deva ser dado à todo o elenco e ao treinador. Contudo, o jovem atleta não participou dos treinos de segunda-feira, pois foi poupado em decorrência de desgaste físico. A expectativa é de que ele esteja presente no jogo contra o Sergipe, às 20h30 de amanhã, em Alagoas. Por outro lado, o zagueiro David Duarte e o lateral direito Caíque Sá não serão relacionados. O primeiro cumpre suspensão de uma expulsão na última rodada da Série B do ano passado, em partida contra o Brasil de Pelotas, enquanto o segundo está com uma lesão na coxa direita. Yago e Jefferson/Marcelo Hermes são os prováveis substitutos.

O Atlético e o Vila estão um pouco mais definidos. A única novidade na reapresentação do rubro-negro é a iminente saída do atacante Thiago Santos. A diretoria do Dragão já havia confirmado que ele não faria mais parte do elenco, mas agora ele nem participa mais dos treinos. Já no Tigre, a única ausência é a do uruguaio Facundo Boné, o qual ainda não foi regularizado e portanto não está apto a vestir a camisa colorada em partidas oficiais. Apesar de estarem em recuperação, o lateral esquerdo Gastón Filgueira e o lateral direito Felipe Rodrigues viajaram com a equipe para o Amazonas, aonde enfrentarão o Manaus às 22h30. O Atlético, por sua vez, pega o Brusque-SC no Estádio Augusto Bauer, às 20h30. Todos os três goianos possuem a vantagem do empate. 

(62) 3095-8700