22 de abril de 2019 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Campeonato Goiano
11-02-2019 | 06h00
Antes de estreia na Copa do Brasil, Vila Nova empata com Goianésia
Com incontáveis chances de gol, visitantes ficam na frente duas vezes no placar, mas Tigre arranca o empate dentro do OBA

*Luiz Felipe Mendes

Pela sexta rodada do Campeonato Goiano de 2019, o Vila Nova recebeu o Goianésia no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga. Em jogo bastante movimentado, sobretudo no segundo tempo, eles empataram em 2 a 2, com gols de Bruno Mota e Márcio Luís de um lado, e Denner e Capixaba do outro. Assim, o Vila estacionou na terceira colocação, enquanto o Goianésia caiu para sexto.

O jogo

Antes do apito inicial, a chuva ameaçava deixar o jogo mais difícil para ambos os lados. Porém, acabou que ela afinou ao decorrer dos minutos, e os times foram para cima. Para dar o cartão de visitas dos donos da casa, o atacante Rafael Silva chutou forte de fora da área para boa intervenção do goleiro Leandro. Entretanto, as coisas só ficaram naquilo mesmo. O Vila não atacava com o ímpeto esperado, mesmo com o apoio da sua torcida. Aos 24, quase que os visitantes abrem o placar, mas o arqueiro Rafael Santos fez um milagre quase em cima da linha após cabeçada de Kozlowski.

Dois minutos depois, nem o goleirão colorado conseguiu evitar o gol do Goianésia. Após saída estranha, Kozlowski ganhou da defesa alvirrubra e rolou para Bruno Mota, livre. O atacante não perdoou e soltou uma bomba no ângulo de Rafael Santos, que ainda tocou na bola antes dela morrer no fundo das redes. A partir dali, as ações ficaram mais movimentadas. Capixaba tentou o empate aos 29, mas Leandro defendeu. Aos 42, o volante Denner, o qual vinha sendo criticado pela torcida no jogo, tentou o arremate e quase aplicou a igualdade no placar, mas Leandro defendeu novamente. Aos 47, o mesmo Denner chutou de fora, desta vez com a perna esquerda, para vencer os adversários. 1 a 1 e fim de primeiro tempo.

Na segunda etapa, com a entrada de Alan Mineiro no lugar do autor do gol, o técnico Umberto Louzer foi em busca da virada. Logo na primeira volta do relógio, Capixaba foi lançado, mas dominou com a mão. Aos 6, em cobrança ensaiada de escanteio, o árbitro Elmo Resende acabou atrapalhando Hélder, que chutou para fora. Um minuto depois, o Goianésia pulou novamente na frente, em belo cabeceio do zagueiro Márcio Luís após assistência de Rodriguinho. A partida ficou elétrica e no lance seguinte Rafael Silva fez o 2 a 2, mas foi marcado o impedimento. Ainda assim, o embate passou a ficar cada vez mais agitado.Um outro gol parecia questão de tempo. E foi. Em outra jogada ensaiada, a bola sobrou para Philipe Maia na área (sua posição era irregular), que tocou para Capixaba estufar as redes.

O duelo permaneceu corrido, mas as chances diminuíram por um tempo, até o momento em que o lateral esquerdo Hélder cabeceou na trave esquerda de Leandro, aos 26 minutos. Aos 30, Rafael Silva cabeceou e a bola quase sobrou limpa para uma finalização. No lance seguinte, Michel Douglas, o qual havia entrado no lugar de Capixaba, exigiu uma boa defesa do goleiro do Goianésia. Depois, Lukinha driblou Rafael Santos, mas não conseguiu marcar. O jogo estava lá e cá, mas o empate persistia. E assim foi até o desfecho, em uma partida que pode ser considerada a mais movimentada do campeonato até aqui.

Outros jogos

Também pela sexta rodada do Goianão, o Goiânia bateu a Anapolina por 3 a 0 e confirmou a boa fase dentro do estadual. Com o resultado, o Galo pulou para a quarta colocação, com dez pontos conquistados, deixando o CRAC (que perdeu para o Atlético no sábado) e o Goianésia para trás. A Rubra, por sua vez, é a lanterna do torneio. Além disso, Grêmio Anápolis e Itumbiara empataram sem gols. O Azulão está em oitavo, enquanto o Gigante do Vale figura na vice-lanterna. 

(62) 3095-8700