23 de fevereiro de 2019 - sábado

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
sub-20
29-01-2019 | 06h00
Brasil abre hexagonal final contra Colômbia
Pelo Sul-Americano sub-20, seleção vai em busca do 12º título e de vagas diretas para o Mundial e o Pan-Americano da categoria

*Luiz Felipe Mendes

Não é novidade que a seleção brasileira é sempre protagonista em qualquer campeonato futebolístico, de uma forma ou de outra. No Sul-Americano sub-20 masculino, as coisas não são diferentes. Porém, o Brasil vai ter que suar a camisa para engrenar boas atuações no hexagonal final deste ano, disputado no Chile. O pontapé inicial é diante da Colômbia, hoje, às 18h30, em Rancagua, na primeira das cinco rodadas.

Para quem acha que a classificação tupiniquim foi conquistada com facilidade, pode ir tirando o cavalinho da chuva. O Brasil só definiu seu avanço no último confronto da primeira fase, quando derrotou a Bolívia pelo placar mínimo, contando ainda com uma derrota dos anfitriões. Assim, passou em segundo lugar do Grupo A, atrás apenas da Venezuela, atual vice-campeã mundial. Em terceiro, veio a Colômbia. Pela outra chave, classificaram-se o Equador, a Argentina e o Uruguai, com embates igualmente equilibrados. Os “hermanos”, por exemplo, também conseguiram avançar somente na última partida.

O Sul-Americano vale muito na categoria. Os três melhores times ganham vaga direta para o Mundial da Polônia, a ser disputado entre os dias 23 de maio e 15 de junho, com um total de 24 seleções. Além disso, também classificam-se diretamente para o Pan-Americano do Peru, entre 25 de julho e 9 de agosto. O quarto colocado do Sul-Americano não vai para o Pan, mas consegue também um espaço no Mundial. Para completar, obviamente também está em disputa o título da competição. O maior campeão é o Brasil, com 11 conquistas. O Uruguai vem logo atrás, com oito, seguido pela Argentina, com cinco. Colômbia, com três, e Paraguai, com um, completam a lista de campeões. Apesar da superioridade verde e amarela, a última vez que nossa seleção venceu foi em 2011. Desde então, houveram as edições de 2013, 2015 e 2017.

Recentemente, o Brasil vem se encontrando bastante com a Colômbia, adversária de hoje. As seleções travaram amistosos entre eles no fim do ano passado e ambos terminaram em empate – um 0 a 0 e um 2 a 2, este último em Goiânia. Pelo Sul-Americano deste ano, uma outra igualdade sem gols deu as caras, e a seleção brasileira vai precisar quebrar essa série de empates para tentar conquistar o 12º título do campeonato e ainda garantir logo sua vaga no Pan e no Mundial do meio da temporada. Quanto aos outros jogos do Brasil na atual edição do Sul-Americano, houveram vitórias contra Venezuela (2 a 1) e Bolívia (1 a 0) e uma derrota para o Chile pelo placar mínimo. Depois de enfrentar os colombianos, os comandados do técnico Carlos Amadeu, liderados por nomes como Rodrygo, do Santos, e Lincoln, do Flamengo, pegam novamente os venezuelanos na próxima sexta-feira.

 

(62) 3095-8700