23 de outubro de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Esportes
08/10/2018 | 06h00
Invicto em clássicos, Vila quer evoluir na Série B
Embora tenha ótimo rendimento nos embates estaduais, Tigre precisa melhorar no geral para beliscar uma vaga na Série A

Hemerson Maria terá dois jogos teoricamente mais fáceis em casa para poder embalar

*Luiz Felipe Mendes

Se a Série B fosse um campeonato composto apenas por clássicos, muito provavelmente o Vila Nova estaria em uma situação melhor na tabela de classificação. Com o técnico Hemerson Maria, o alvirrubro não perdeu nenhum jogo - são cinco vitórias e cinco empates no período. Entretanto, para que a equipe consiga subir para a Série A, vai precisar de mais do que isso, e terá uma sequência teoricamente mais fácil pela frente.

Boa Esporte e Juventude, ambos no Estádio Serra Dourada. Dois times que brigam contra o rebaixamento, com o agravante de que o primeiro é o atual lanterna do campeonato. Com 45 pontos, o Tigre hoje ocupa a sétima colocação, a três do Avaí, primeiro membro do G-4. As duas próximas partidas são essenciais para que o Vila tente entrar novamente na zona do acesso, com tão pouco tempo faltando para o desfecho do torneio nacional.

Se o Guarani (5º) empatar com o Avaí na próxima rodada, melhor ainda para os colorados. Se isso acontecer e os vilanovenses baterem o Boa Esporte com o apoio de sua torcida, os goianos subiriam ao menos uma posição. Para que conquistem duas, o Atlético não pode vencer o vice-lanterna Sampaio Corrêa. Na rodada seguinte, quando o Vila tem encontro marcado com o Juventude (16º), o Dragão visita o Brasil de Pelotas, o Avaí recebe o Oeste e é a vez do Guarani enfrentar o Boa Esporte, fora de casa.

Depois dessa pequena maratona de duas partidas, o Boa Esporte volta a pegar um clube na briga pelo acesso, desta vez o Atlético. Os outros postulantes têm desafios difíceis: o Vila tem o Londrina pelo caminho, fora de seus domínios, e o Avaí visita o Goiás. Somente o Guarani tem uma tarefa um pouco mais tranquila, diante do Oeste. Depois, os adversários do Vila são o Paysandu, em casa, o Brasil de Pelotas, fora, o Figueirense e o Criciúma, em casa, e o São Bento, fora. Desta outra sequência, o maior problema pode ser o Figueira, mas vai depender da situação da equipe até lá.

O torcedor colorado quer acreditar. Ninguém pensava que seria fácil partir para a Série A, mas ainda há motivos para acreditar. Se o time fizer todos os deveres de casa até a 38ª rodada e pontuar o máximo que conseguir fora da capital goiana, não há porquê pensar que a ida para a elite do futebol brasileiro é impossível. É verdade que o Vila não tem mais nenhum clássico novamente para que Hemerson Maria faça sua mágica, mas a esperança é de que ele consiga colocar os planos em prática mesmo contra rivais que possuem sede em outros estados do país. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)