23 de outubro de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Esportes
03/10/2018 | 06h00
Pela Liberta, Palmeiras enfrenta o Colo-Colo
Jogo de ida terminou com o placar de 2 a 0 para os paulistas, que podem até mesmo perder por um gol de diferença em sua arena

*Luiz Felipe Mendes

Ontem, o Grêmio decidiu o destino do primeiro brasileiro nas semifinais da Copa Libertadores da América de 2018. Hoje, é a vez do Palmeiras representar o país na competição continental diante do Colo-Colo, do Chile, no Allianz Parque, a partir de 21h45. Há duas semanas, o Verdão triunfou fora de seus domínios com gols de Bruno Henrique e Dudu, ficando muito perto de confirmar a vaga nas semis. Contudo, a equipe palestrina não pode vacilar.

Em 2018, o desempenho palmeirense em mata-matas fora de casa vem sendo altamente satisfatório. Dentro de seu estado, no entanto, a história é outra: foram seis jogos, com apenas uma vitória, um empate e quatro derrotas, um aproveitamento de 22%. Uma delas, inclusive, foi pela própria Libertadores na fase de quartas de final, quando o Palmeiras detinha a mesma vantagem que possui hoje. Contra o Cerro Porteño, o volante Felipe Melo acabou sendo expulso antes da faixa dos cinco minutos e os mandantes acabaram sofrendo uma pressão depois de levarem o primeiro gol, quase deixando a classificação escapar.

Agora mais calejado, o time treinado por Luiz Felipe Scolari, que esteve à frente do clube no único título da Libertadores da história dos mesmos, em 1999, espera ter aprendido com os erros para não levar sustos hoje à noite. A escalação é imprevisível, sendo que Felipão vem dando rodagem ao elenco nos diferentes torneios que disputa. No ataque, Borja e Deyverson brigam pela vaga de centroavante, e pelos lados Dudu, Willian, Hyoran, Lucas Lima e outros têm chances. No meio de campo, a equipe tem Moisés, Guerra, Bruno Henrique, Felipe Melo, Thiago Santos, todos em condições de jogo. A dupla de zaga, com Dracena e Antônio Carlos na Liberta, ainda tem a sombra de Luan e Gustavo Gómez.

Como aqui existe o gol fora de casa como critério de desempate, uma vitória de 3 a 1 por parte do Colo-Colo, por exemplo, dá a vaga para os chilenos, que possuem os ex-palmeirenses Valdivia e Barrios no plantel. Um 2 a 0 para os visitantes, porém, leva a decisão para os pênaltis. Qualquer empate é do Verdão, assim como uma vitória, obviamente. Uma derrota por um gol, não importa o placar, deixa o agregado a favor dos brasileiros, que vão em busca do bicampeonato da América do Sul.

Ainda vivo em duas competições de alto nível, o Palmeiras quer um duelo tranquilo no Allianz Parque porque o próximo compromisso é decisivo. Pelo Campeonato Brasileiro, os paulistas pegam o rival São Paulo, outro postulante ao título, dentro do Morumbi, onde não ganham há mais de 15 anos. Na ponta da tabela de classificação da Série A, o Palmeiras trata a competição como uma das prioridades, mas antes não pode deixar de avançar para as semifinais da Libertadores, não só pelo título em si, mas também para que a confiança esteja alta no duelo com o Tricolor.

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)