16 de dezembro de 2018 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Série B
09/08/2018 | 06h00
Atlético quer aproveitar momento para embalar vitórias
Com a derrota do Vila, Dragão assumiu o posto de melhor goiano da Série B e pode se firmar ainda mais no G-4 no fim de semana

Luiz Felipe Mendes*

Ao fim do primeiro turno, o Atlético era o segundo melhor goiano da Série B, na quarta posição, atrás apenas do Vila Nova, em terceiro. Porém, a derrota de seu rival fez com que o Dragão, mesmo sem jogar, deixasse o Tigre para trás, mantendo-se ainda no G4. No fim de semana, o rubro-negro visita o Criciúma para permanecer como  o melhor do estado, dependendo somente de si para que isso aconteça. Antes disso, porém, o Atlético se arma para o duelo.

Como o Atlético ultrapassou o Vila Nova sem nem mesmo ter atuado na rodada? Bom, é fácil. O colorado estava com a mesma pontuação dos adversários, mas tinha a vantagem de um no saldo de gols. O revés diante do Avaí proporcionou que o Dragão empatasse neste número com o Tigre, e o desempate passou para o próximo critério: gols marcados. Neste aspecto, o Atlético nada de braçada. Com o melhor ataque da Série B, os comandados de Cláudio Tencati balançaram a rede 30 vezes, contra 17 dos rivais.

Dentro da zona dos quatro melhores do campeonato, o Atlético pode voltar a sair dessa área se o Goiás bater o vice-líder CSA amanhã. Com isso, os alviverdes passariam os rubro-negros no número de vitórias e tomariam temporariamente a vaga. No entanto, se o Dragão fizer sua parte, não precisará pensar nos resultados alheios. Além do Goiás, o Guarani (que pega o líder Fortaleza), o Figueirense (que visita o Juventude) e o Coritiba (que recebe o Sampaio Corrêa) também estão de olho no G-4. Se o Atlético tropeçar e esses outros vencerem, todos deixam-no para trás.

Vencedor da Série B em 2016, os atleticanos querem fazer um segundo turno superior em relação ao primeiro para retornar à elite e quem sabe conquistar o bicampeonato da segunda divisão. De acordo com o lateral-direito Alisson, o espaço de quase duas semanas entre os jogos do time podem ser determinantes. “É um novo campeonato. Foi bom o primeiro turno, terminamos no G-4. Mas temos que fazer tudo de novo e até melhor do que foi no primeiro turno”, disse o defensor.

A última vez em que a equipe entrou em campo foi no dia 31 de julho, na terça-feira da semana passada. Entre esta partida contra o Paysandu e o próximo duelo contra o Criciúma são 11 dias de distância, tendo sido o clube que mais se beneficiou da breve parada entre a primeira e a segunda metades do torneio, ao lado de Figueirense e CRB, os quais passam pela mesma situação. Na melhor das hipóteses, o Atlético pode terminar a rodada em terceiro, com um ponto a menos que o CSA e quatro a menos que o Fortaleza, desde que estes dois terminem sem pontos ganhos. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)