22 de julho de 2018 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Seleção brasileira
12/07/2018 | 10h40
Parreira: "falta de experiência foi decisiva para fracasso"
O ex-técnico da seleção, Carlos Alberto Parreira, afirmou em entrevista que é preciso resolver os problemas do time

Carlos Alberto Parreira, técnico campeão do mundo com a seleção brasileira em 1994, afirmou nesta quinta-feira que ao Brasil faltou experiência, entre comissão técnica e jogadores, para conquistar o título da Copa do Mundo da Rússia 2018.

"Não basta conhecer os problemas, mas é preciso saber como resolvê-los. De 21 Copas do Mundo, apenas ganhamos cinco. Ficamos muitos anos sem ganhar, porque é muito difícil. Muitas coisas influenciam. Não é suficiente só ter talento, senão ganharíamos todas as Copas do Mundo. É preciso chegar preparado e com fome. Quando há compromisso, ganhamos. Se falta algum elemento, fracassamos", disse durante a entrevista coletiva do Grupo de Estudo Técnicos realizada nesta quinta-feira no estádio Luzhniki de Moscou.

"Em 2006, tínhamos bons jogadores, mas faltava a fome de vencer, tinham mais fome no passado, quando ganharam. Agora, não vieram 100%. Faltou estrutura e experiência. Houve bons jogadores, mas só 3 ou 4 tinham jogado um Mundial e para a comissão técnica também era seu primeiro mundial. A Bélgica nos surpreendeu na primeira parte e nós fomos melhores na segunda, mas ficamos fora. Desde o dia em que nos eliminaram, sonhamos ganhar o Mundial seguinte. Para nós é como uma espécie de religião ", acrescentou. 

Fonte: Agência EFE

Tópicos:  Brasil,   Seleção,   Parreira

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)