23 de outubro de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Economia
Economia
26/09/2018 | 06h00
FCO disponibiliza mais recursos para Goiás
Dos R$ 2,3 bilhões destinados a Goiás no início do ano, R$ 2,05 bilhões já foram aplicados, principalmente no setor rural (85%)

O Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) disponibilizou ontem para Goiás mais R$ 1,4 bilhão para atender a demanda dos empresários até o fim deste ano, já que foi o Estado que mais pleiteou os recursos do Fundo. Esse dinheiro é oriundo de sobra do orçamento não aplicado pelos outros Estados (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).

Dos R$ 2,3 bilhões destinados a Goiás no início do ano, R$ 2,05 bilhões já foram aplicados, principalmente no setor rural (85%). O empresarial ficou com os outros 15%. Dos 246 municípios goianos apenas os empresários de Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal, ainda não apresentaram pleitos de financiamentos. Contudo, a secretaria executiva do Conselho Estadual de Desenvolvimento/FCO, da Secretaria estadual de Desenvolvimento (SED), e o Banco do Brasil vão incrementar a divulgação dos benefícios do FCO. O objetivo é aplicar 100% dos recursos disponibilizados e assim incrementar a economia goiana em 100% dos municípios.

Na reunião desta terça-feira, realizada na Federação do Comércio, em Goiânia, os conselheiros do FCO aprovaram 40 cartas consultas dos segmentos empresarial e rural. Dos R$ 220,57 milhões pleiteados foram liberados R$ 203,82 milhões. Esses recursos vão gerar 428 empregos diretos.

Entre os principais projetos aprovados está o da Cooperativa Mista dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo). Os R$ 72,28 milhões serão investidos na construção de uma nova unidade de fabricação de rações animal, no município de Rio Verde, onde serão gerados 220 empregos diretos. A fábrica será, praticamente, toda automatizada e terá capacidade para produzir 6 milhões de sacas de ração por ano. A Comigo é responsável pelo emprego de 2.450 trabalhadores em 14 municípios do Estado.

A Cooperativa Agropecuária de Piracanjuba também pretende expandir suas atividades, construindo mais quatro silos armazenadores de grãos, em Bela Vista de Goiás. O FCO vai financiar R$ 4,2 milhões do projeto total que vai gerar 40 empregos diretos.

A Sociedade Goiana de Cultura vai melhorar suas instalações para economizar energia elétrica, instalando o sistema fotovoltaico. O FCO aprovou R$ 18,18 milhões para o projeto.

Os outros 38 projetos aprovados pelo FCO serão implantados nos municípios de Senador Canedo, Mineiros, Goiânia, Aparecida de Goiânia, Doverlândia, Aporé, Jussara, Serranópolis, Gameleira de Goiás, Palmeiras de Goiás, Turvânia, Itaberaí, Itarumã, Santa Cruz de Goiás, Caldas Novas, Inhumas, Piracanjuba, Jataí, Goiás, Morrinhos, Chapadão do Céu, Ipameri, Vicentinópolis e Cachoeira Dourada.

Os empresários que desejam contrair empréstimo junto ao FCO devem se dirigir à qualquer agência dos agentes financeiros do Sistema – Banco do Brasil, Sicoob Cred e Goiás Fomento. O valor máximo do financiamento é de R$ 400 milhões e os juros variam de 0,95% a 1,16% ao mês para o empresarial e de 5,15% a 6,44% ao ano paro o segmento rural. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)