15 de dezembro de 2018 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Economia
Proposta
13/09/2018 | 06h00
Conselho adia votação sobre crédito a Santas Casas
A expectativa é de que a matéria seja votada até o final desta semana

A nova proposta de linha de crédito que destina 5% dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para as Santas Casas e Hospitais Filantrópicos foi tema de uma discussão hoje durante reunião do Conselho Curador do FGTS. A votação do foi adiada, e o assunto seria alvo de nova discussão ontem (12) por um grupo técnico e submetido novamente para votação definitiva do Conselho.  A expectativa é de que a matéria seja votada até o final desta semana.

“A gente discutiu bastante a regulamentação da linha dos hospitais filantrópicos, avançamos em muitas coisas mas algumas  precisam ainda ser discutidas no grupo técnico. Amanhã a gente vai discutir inclusive a questão orçamentária, quanto a gente vai alocar pra essa linha ainda em 2018 ou não, saber qual a situação do orçamento, então essas questões que precisa de debruçar sobre os números”, afirmou o coordenador geral do FGTS, Bolivar Moura Neto, ao final da reunião.

O volume de recursos estabelecido pelo Conselho determinará o valor concedido para operações de crédito destinadas às entidades filantrópicas e sem fins lucrativos.

Santas Casas

Atualmente, o Brasil conta com três mil serviços filantrópicos que prestam atendimento para o Sistema Único de Saúde (SUS), entre policlínicas, clínicas especializadas e laboratórios.

Destes, 1.627 compõem a rede hospitalar do SUS, sendo responsáveis por 11,5% dos atendimentos ambulatoriais (2,4 bilhões) e 41,4% das internações hospitalares (11,6 milhões) no SUS. Com isso, representam 53% do total de atendimentos realizados no SUS. Em 968 municípios a assistência hospitalar é realizada exclusivamente por essas unidades. Em 2017, o Ministério da Saúde destinou para as Santas Casas e Hospitais Filantrópicos R$ 22 bilhões para o custeio de serviços ambulatoriais e de média e alta complexidade como internações de cardiologia, transplantes, quimioterapia e cirurgias oncológicas.

Já possuem Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social na Área de Saúde (CEBAS) 1.354 entidades, e, com isso, recebem o benefício de isenção fiscal, menor burocracia em convênios, emendas parlamentares, expansão da infraestrutura e aquisição de equipamentos. (Agência Brasil)

 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)