22 de setembro de 2018 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Economia
Serviços
08/06/2018 | 16h50
Magazine Luiza anuncia investimentos de R$ 90 milhões em Goiás
Em vez de 19 lojas, previstas e anunciadas no início de maio, serão 25, além de um Centro de Distribuição em Hidrolândia, com 10 mil metros quadrados para atender as lojas de Goiânia

Na próxima sexta-feira (15), 900 goianos vão iniciar uma nova etapa de suas vidas profissionais. Eles começarão a trabalhar nas nove novas lojas do grupo Magazine Luiza que serão abertas nas cidades de Goiânia (4), Anápolis (2), Jataí (1) e de Aparecida de Goiânia (2). O anúncio foi feito pela fundadora da empresa Luiza Trajano ao governador José Eliton, ao ex-governador Marconi Perillo e ao secretário de Desenvolvimento (SED), Leandro Ribeiro, durante reunião de trabalho no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia, nesta sexta-feira (8),

A empresária anunciou que, em vez de 19 lojas, previstas e anunciadas no início de maio, serão 25, além de um Centro de Distribuição em Hidrolândia, com 10 mil metros quadrados para atender as lojas de Goiânia. Possivelmente, também, será instalado um outro CD, com 40 mil metros quadrados, em Anápolis para atender a demanda das lojas da Região Centro-Oeste. O investimento total do grupo no Estado vai passar dos R$ 90 milhões.

Luiza Trajano disse que a empresa tem planos de abrir 100 lojas este ano, das quais 25 em Goiás e outras no Distrito Federal e no Maranhão. Em Goiás, as lojas serão abertas em Goiânia, Anápolis, Jataí, Aparecida de Goiânia, Inhumas, Goianésia, Morrinhos, Quirinópolis, Jaraguá, Itaberaí, Porangatu e Uruaçu. A empresa já tem unidades em Caldas Novas, Itumbiara, Catalão e Rio Verde.

Luiza Trajano disse que confia, plenamente, no desenvolvimento da economia goiana e que a empresa sempre desejou entrar nos mercados de Goiás e do Distrito Federal, mas que esperou o momento oportuno para fazer os investimentos. “Esse momento é agora que Goiás continua crescendo e se projetando nacionalmente”, afirmou. Ela acrescentou que, embora o País esteja vivendo um momento meio conturbado na política, a economia está crescendo e mostra sinais que a crise econômico-financeira é coisa do passado. “Confiamos no Brasil, em seu grande potencial”, destacou.

Segundo Fabrício Bittar Garcia, vice-presidente comercial e de operações da empresa, cada loja requer investimento aproximado de R$ 2 milhões. Para a construção do CD, o grupo estima investir outros R$ 40 milhões.

Luiza Trajano disse que a escolha de Goiás para os próximos investimentos do grupo atestam a pujança econômica do Estado aliada a segurança jurídica oferecida pelo Governo para acolher novos empreendimentos. "Nós sempre quisemos entrar em Goiás e Brasilia. A nossa estratégia de expansão para este ano prevê a abertura de 100 novas lojas", afiançou Fabrício.

Os maiores investimentos do grupo previstos para 2018 se localizam em Goiás e no Maranhão. Até o final do ano serão abertas 100 novas lojas, 25 das quais no Estado de Goiás. "Ainda vamos ampliar nossa presença em cidades como Goiânia, Anápolis, Aparecida, Rio Verde, dentre outras", salientou Fabrício.

 
Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)