22 de março de 2019 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
MODA
11-01-2019 | 06h00
Estilo marinheiro retorna com tudo para o verão de 2019
Estampas listradas no azul, branco e vermelho, dividem espaço com outras tonalidades em navy renovado

SABRINA MOURA*

O estilo navy, que surgiu na década de 1920, assinado por estilistas como Jean Paul Gaultier e Coco Chanel - figuras icônicas do cenário da moda –, é sempre muito usado no verão. A explicação, segundo a diretora de estilo Lorena Darrot, é que os elementos da tendência conseguem traduzir a estação de um jeito bastante clássico e elegante.

Neste verão, é possível encontrar a  tendência em coleções de diversas marcas internacionais, mas com um visual renovado e versões mais sofisticadas. As estampas listradas nas cores tradicionais do navy, que são o azul, o branco e o vermelho, dividem espaço com o preto, o cinza e outras tonalidades.

De acordo com Lorena, os recortes podem ser mais retos, com botões dourados nas laterais das saias que chegam com modelagem de cintura alta, camisas, vestidos, shorts, macaquinhos, blazers e calças de alfaiataria. “As pantalonas, coletes e camisetas podem ser combinadas com peças leves e estampadas com os elementos que simbolizam o estilo marinheiro, como âncoras e conchas”, explica ao acrescentar que peças de tecidos leves como a malha são confortáveis e “fresquinhas”, ideais para usar no dia-a-dia.

O estilo náutico ou marinheiro, embora muitos se esqueçam, faz parte do estilo militar. Podemos ver muitas saias e calças com quatro botões e pernas largas, muita cor azul marinho, ou como muitos preferem dizer Navy que em inglês significa ‘Naval’ justamente por que fazia parte do uniforme da Marinha.

Historia

Para quem não sabe, Marinha é a força naval (navegação) formada pelo conjunto de embarcações, pessoas e recursos necessários para a defesa e controle das atividades marítimas. O uniforme surgiu na cor azul marinho e também branco e possuía a calças com pernas bem largas eram para que pudessem ser facilmente enroladas para se tornarem praticas durantes as limpezas nos decks.

Moda

Até hoje é normal encontrarmos roupas infantis em estilo marinheiro, principalmente para recém-nascidos, mas quem será que lançou essa moda? A história mostra que foi a Rainha Victoria do Reino Unido.

Em 1846, a rainha Victoria encomendou uma versão em miniatura do uniforme de marinheiro para que seu filho, o príncipe Albert Edward de quatro anos, usasse a bordo do cruzeiro do Royal Yacht, agradando sua mãe e também o público. Gravuras populares, incluindo o famoso retrato feito por Winterhalter, espalharam a ideia, e na década de 1870, o terno marinheiro tornou-se vestido normal para meninos e meninas em todo o mundo. Já naquela época, as pessoas se inspiravam na moda das celebridades! Então, se o Príncipe usasse um terno de marinheiro, os pais em todo o país queriam seus filhos em um terno de marinheiro.

Em 1887, na Suécia, um ‘vestido de marinheiro’ com cintura natural e saia plissada foi um dos projetos promovidos pelo movimento da Reforma do Vestido, um movimento que aconteceu para evoluir o vestido vitoriano de saia armada e rodada para um modelo mais prático e confortável, como sendo apropriado para jovens.Foi em 1900 que os trajes de marinheiro, tanto infantil como feminino, se tornaram popular. Um alfaiate de nome Peter Thomson, que tinha estabelecimentos de alfaiataria em Nova York e Filadélfia, começou à confecciona-los. Seus trajes foram considerados ideais para estudantes e era popular entre aqueles que tentavam estabelecer um ‘estilo padronizado’ de roupas.  Em 1919, foi descrito como sinônimo de ‘bom gosto para garotas de 14 a 18 anos por muitos anos’.

Com a Coco Chanel os trajes femininos evoluíram fazendo uso de calças e de camisas listradas que até então eram usadas somente por marinheiros, dessa maneira a camisa de listras também foi adotada pelas mulheres modernas daquele tempo, se tornando a partir daí uma tendência!

*Integrante do programa de estágio do jornal O HOJE

 

(62) 3095-8700