24 de maio de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
Combate ao preconceito
12/05/2018 | 14h00
Mulheres discutem desigualdade social no Cinema Lumiére
Denominado "Desigualdade social, empoderando a mulher através de suas raízes”, evento será às 19h de segunda (14) no cinema do Shopping Bougainville

Foto: Reprodução

O Núcleo Goiás do Grupo Mulheres do Brasil promove na próxima segunda-feira, dia 14, uma ação de conscientização denominada “Desigualdade social, empoderando a mulher através de suas raízes”. O evento, que será realizado às 19 horas no Cinema Lumiere do Shopping Bougainville, contará com a participação de Marta Cezário, do Grupo de Mulheres Negras Dandara do Cerrado e de Walkíria Barros, do Kira Cabelos Afros. Elas irão promover uma interação com o público, num debate conduzido pela empresária Valéria Ruiz.

O Núcleo Goiás foi lançado em setembro do ano passado em Goiânia. O núcleo integra o Grupo Mulheres do Brasil, que foi criado em 2013, por 40 mulheres, com o objetivo de discutir temas e políticas públicas relacionados à violência contra mulher, educação, cultura, igualdade racial, discriminação, além de incentivar o empreendedorismo, ressaltando a importância do engajando das mulheres em uma carreira profissional. Hoje já são mais de cinco mil mulheres espalhadas pelo país.

Em Goiás as líderes do movimento são as executivas Maria Luíza Cavalcanti Lima e Helena Ribeiro. Com planos de ações locais, a iniciativa quer dar mais visibilidade à causa das mulheres, trazendo uma reflexão sobre o papel da mulher em cargos públicos e debatendo sobre a violência doméstica. O projeto em Goiânia tem sempre como base os objetivos principais do movimento, com as necessárias adaptações para a região, focando na realidade local.

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)