22 de abril de 2019 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
GO DF
17-01-2019 | 09h28
PF faz operação contra fraude em venda de veículos no DF e em Goiás
Além das buscas, os policiais cumprem medidas cautelares de sequestro de automóveis e de bloqueio administrativo junto ao Detran

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (17) a Operação Cosplay, que busca desarticular um grupo que cometia falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Os investigados atuavam na compra e venda de veículos usados em Goiás e no Distrito Federal.

Segundo as investigações, o grupo montava empresas fictícias com laranjas, que “emprestavam” o nome em troca de retorno financeiro. Os criminosos também registravam os veículos em nome de fantasmas.

O objetivo era ocultar patrimônio. A lavagem de dinheiro era feita por meio da comercialização de veículos usados. Se somadas, a pena pode chegar a 10 anos de prisão. 

O principal investigado foi preso em flagrante pela Polícia Federal em outubro de 2017 por receptação de cargas de 72 televisores roubadas, Além disso, foram descobertas fortes evidências de que ele teria envolvimento com a prática dos novos crimes. 

São cumpridos 31 mandados de busca e apreensão em Brazlândia, Ceilândia, Guará, Paranoá, Recanto das Emas, Riacho Fundo I, Samambaia, Sobradinho, Taguatinga, Vicente Pires e Taquari, no Lago Norte. Em Goiás, os alvos estão nos municípios de Águas Lindas de Goiás e Valparaíso. A corporação mobilizou 120 policiais na ação.

Além das buscas, os policiais cumprem medidas cautelares de sequestro de veículos e de bloqueio administrativo junto ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran). Foi autorizada ainda a quebra dos sigilos bancários e fiscais dos suspeitos. 

Os investigados deverão responder pelos crimes de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, cuja a pena pode chegar a 10 anos de reclusão.

*Com informações do Portal Metrópoles.

 
(62) 3095-8700