23 de outubro de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Alego
10/10/2018 | 18h38
Anunciada licitação para a retomada das obras da nova sede
Para garantir transparência, atual presidente vai solicitar o acompanhamento das obras pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público Estadual (MPE)

Da Redação

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Vitti (PSDB), anunciou a licitação para retomada das obras da nova sede da Alego, que está em construção no Park Lozandes, na região Leste de Goiânia. Para garantir transparência, ele vai solicitar o acompanhamento das obras pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público Estadual (MPE).

Vitti afirmou que a retomada dos trabalhos da construção da nova sede do Legislativo estadual é prioridade de sua gestão, que se encerra no dia 31 de janeiro de 2019. "Tenho esse compromisso e, por isso, fizemos um trabalho técnico minucioso para resolver os gargalos que impediam a continuidade das obras", sublinhou.

O grupo de trabalho encarregado por Vitti para dar prosseguimento na construção da obra concluiu nesta terça-feira (9) o alinhamento final dos detalhes técnicos, ultimando os procedimentos para a nova licitação. Para tanto, foi promovido um rigoroso levantamento de todos os projetos, verificando os serviços executados, as mudanças técnicas necessárias e a viabilização de licenças ambientais requeridas.

“Fizemos a junção dos projetos que já estavam de posse da Assembleia com os produtos técnicos oriundos das adequações realizadas por cinco empresas de consultoria. O dossiê técnico de projetos, orçamentos memoriais e especificações técnicas estão prontos para a contratação de nova construtora, explicou o engenheiro responsável pela obra, Rodrigo Santos. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)