24 de janeiro de 2019 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Rock
13-09-2018 | 15h19
McCartney afirma que Lennon foi quem decidiu o fim dos Beatles
Em uma entrevista dada ao radialista americano Howard Stern, o baixista declarou que John teria chegado em uma reunião da banda e dito " Caras, estou saindo do grupo"

Katrine Fernandes

Paul McCartney tem causado um burburinho com sua última declaração sobre o fim dos Beatles. Em uma entrevista dada ao radialista americano Howard Stern nesta quarta-feira (5), Paul afirmou que John teria tomado a decisão de romper sua participação na banda.

Stern pergunta: “Quem terminou com a banda?”. Ao que McCartney responde: “John terminou”. 

O baixista que lançou um disco novo há menos de uma semana denominado Egypt Station declarou ainda que John Lennon teria chegado em uma reunião da banda e dito: “Caras, estou saindo do grupo”. À época, ele já estava com Yoko Onno, que era uma mulher “forte” e “intrusiva”, nas palavras de McCartney.

O ressentimento de McCartney veio à tona na letra de uma música da carreira solo do guitarrista, “Too Many People”, em 1971, cerca de um ano após o final do grupo. Os versos diziam: aquele foi o seu primeiro erro / você pegou uma grande oportunidade e a quebrou em duas / agora o que pode ser feito por você? / você a quebrou em duas. 

(62) 3095-7800