17 de julho de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Romaria 2018
26/06/2018 | 08h00
Carros de bois chegam a Trindade para festa do Divino Pai Eterno
Devem passar pelo local cerca de 400 comitivas que ainda realizam um desfile pelas ruas da cidade no sétimo dia da Festa do Divino

Gabriel Araújo*

Oficialmente reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) os carros de bois que participam da Romaria do Divino Pai Eterno de Trindade começam a chegar à cidade. Devem passar pelo local cerca de 400 comitivas que ainda realizam um desfile pelas ruas da cidade no sétimo dia da Festa do Divino. 

De acordo com a presidente do Iphan na época, Katia Bogéa, a representatividade da Romaria em meio às festividades da Igreja, que atrai milhares de fiéis todos os anos, foi fundamental para a decisão. “Goiás trazendo essa porção dessa identidade do homem do campo, do trabalho rural e da fé Cristã aliados à toda essa tradição”, destacou.

Na época, o então ministro da cultura, Marcelo Calero, lembrou que o reconhecimento foi realizado dentro de um processo que já havia levado em consideração tanto a cidade, quando a Festa do Divino Pai Eterno. “Em 2013 já houve o tombamento da igreja, o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, e agora esse tombamento se completa com o reconhecimento da romaria como um patrimônio imaterial dos brasileiros”, afirmou Ministro.

A Romaria de Trindade, percurso traçado por fiéis de todo o Estado, é uma das mais importantes representações de fé do país. Todos os anos milhares de romeiros saem de suas casas e cidades e caminha até a capital da fé, enfrentando sol e chuva, frio e calor para demonstrar a fé e participar das festividades do Divino Pai Eterno. Durante esse período do ano, quando as ruas de Trindade se enchem de fiéis, é possível encontrar histórias de devoção e luta em um dos momentos mais emocionantes para os católicos em todo o mundo.

Francisco Mário, conhecido como Chicão Berranteiro, lembra a tradição da família ao falar das idas e vindas de Trindade. Ele faz todos os anos um percurso de 74 km entre Damolândia e Trindade, um percurso que dura mais de dois dias e faz parte da tradição que já tem mais de 30 anos. Este ano, cerca de 120 carros de boi devem fazer o trajeto. "Desde 1956 já tínhamos pessoas da família, naquele ano foi um carro de boi para trindade. A partir disso o número foi só aumentando e essa tradição que foi resgatada, fazendo parte da família", completou.

Devoto do Divino Pai Eterno, o romeiro lembra que todo ano a sensação é diferente, mas o cansaço e a dor se transformam em emoções indescritíveis. "É um cansativo de muita fé e amor. Isso para a gente não tem explicação porque está no sangue, quando se fala no Divino a gente se emociona. Já é uma tradição de avô para filho e para neto e para a família toda. É algo muito emotivo e não tem explicação", contou.

Damolândia 

Com menos de três mil habitantes, o pequeno município de Damolândia é reconhecido no Estado como a cidade dos carros de bois. Fundada no final dos anos de 1910, veio a se tornar município apenas em 1958 e tem grande parte da população na zona rural. A história da peregrinação em direção à Trindade começou ainda em 1920, quando o fundador da cidade fez o percurso até a capital da fé em um carro de boi. A partir disso, o número de carreiros cresceu e a tradição já passa de geração em geração. 

Os romeiros são fazendeiros, sitiantes, peões de boiadeiro ou mesmo pessoas que buscam ir à Trindade para participar das comemorações do Divino Pai Eterno. Eles enfrentam o calor, o frio, a poeira e o cansaço para realizar promessa, agradecimentos e mostrar a força da fé.

Utilizando os carros de boi, que antigamente eram considerados o principal meio de transporte para viagens de longas distâncias para as famílias do meio rural em Goiás, os carreiros saem de diversas partes do Estado em uma jornada de devoção. O Iphan considera a tradição como herdeira, responsável por guardar e manter os costumes da vida rural que representa o Brasil Imperial.

História

De acordo com o reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, Pe. Edinisio Pereira, a celebração teve início no ano de 1840, quando o casal encontrou um medalhão que levava a Representação da Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria nos céus. O objeto foi encontrado às margens do córrego do Barro Preto e foi considerado um sinal divino, a partir deste momento, Constantino e seus familiares começaram a tradição de rezar diante do medalhão, o que atraiu outros moradores locais, que passaram a rezar junto à Santíssima Trindade.

Com a notícia de diversos milagres durante as orações, a comunidade localizada a 22 quilômetros da então Vila de Campinas deu início à construção de uma capela para que o Divino Pai Eterno pudesse ser louvado. A partir dos anos a quantidade de fieis aumentou e levou a construção de diversas capelas, a segunda foi finalizada nos anos de 1860 e a terceira foi erguida em 1876. A construção considerada o primeiro Santuário do Divino Pai Eterno foi inaugurada apenas no ano de 1912 e hoje é conhecido como Santuário Velho, sendo utilizado como a Paróquia Matriz de Trindade.

Para se adequar ao crescente número de fieis, o então arcebispo de Goiás, D. Emanuel Gomes de Oliveira, lançou a pedra fundamental do atual Santuário na marca do centenário da Romaria de Trindade. O projeto foi apresentado apenas em 1957 e, em 1974 começou a realização da novena e festa do Divino Pai Eterno no local. O prédio foi finalizado em 1994, com ajuda dos romeiros e devotos, a obra foi totalmente concluída. Além da construção, a praça em torno do Santuário foi revitalizada e uma grande rampa foi construída para facilitar o acesso de pessoas com necessidades especiais. 

A Romaria do Divino Pai Eterno é considerada a maior festa dedicada à Santíssima Trindade no planeta e atrai milhões de fieis todos os anos. De acordo com a estimativa da organização, 2,9 milhões de pessoas participaram da festa em 2017. 

Celebrações transformam Trindade na capital da fé em Goiás 

Com o tema “Pai Eterno, somos Teus Filhos”, a festa do Divino Pai Eterno começou na última sexta-feira (22) e, somente nos três primeiros dias, atraiu cerca de 700 mil pessoas afirmou a Polícia Militar. Durante os nove dias de festa são esperados três milhões de pessoas, o que equivale a mais de 10 vezes a população da cidade.

Este ano o evento conta com algumas novidades para os fieis, como um novo horário de missas e celebrações. No total, são 121 missas, 45 novenas, 27 orações do terço e 11 procissões, além das vigílias, batizados e outras celebrações religiosas.

De acordo com o reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, Pe. Edinisio, a preparação faz parte de todo o ano na Basílica. “Mal termina uma Romaria e nós já começamos a organizar a próxima. Esta reunião tem um papel fundamental, porque é a partir dela que vamos tomando decisões que são colocadas em conjunto para que tenhamos êxito em mais um ano”, afirmou.

Dentro do Santuário é possível observar 76 vitrais que decoram as paredes do Santuário Basílica. Cada um conta um pouco da história da própria Basílica e representações do livro sagrado dos cristãos. De acordo com o Reitor do santuário, uma dos mais importantes aspectos do local é a interpretação da própria história. "Esses vitrais são parte da história bíblica e da celebração do Divino Pai Eterno. Aqui a gente pode encontrar momentos históricos que marcam a romaria", completou o padre.

Cuidados

Com o objetivo de manter a celebração e os fiéis em segurança, esta edição da Festa do Divino Pai Eterno conta com 2,5 mil homens da Polícia Militar, que estão patrulhando as ruas de Trindade e a GO-060. 

De acordo com informações do major Ênio Hans, comandante da corporação militar de Trindade, tropas especializadas estão trabalhando. "Além dos 2,5 mil policiais militares, receberemos um efetivo das tropas especializadas da Polícia Militar, como Rotam, Giro, Code, Cavalaria. Esse anos teremos 15 bases fixas da PM de maneira que o romeiro ou turista possa encontrar a polícia com maior facilidade. Teremos tendas elevadas com dois andares melhorando essa visualização durante a prevenção na festa", contou.

Em relação à saúde, a Secretaria Municipal de Saúde definiu cinco postos de atendimento espalhados pela cidade com funcionamento 24 horas por dia. Além disso, o Centro de Apoio ao Romeiro (CAR), parte da ação da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), já está preparado para receber os devotos. No ano passado, o centro recebeu cerca de 80 mil pessoas que receberam lanches como, leite puro ou com canela, café, chá, suco, pão com mortadela ou manteiga e água, e podem fazer uma pausa para descanso. 

Gabriel Araújo é estagiário do jornal O Hoje sob orientação do editor de Cidades Rhudy Crysthian 

Tópicos:  Romaria,   Divino Pai Eterno

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)