19 de outubro de 2018 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Crime
15/05/2018 | 08h45
Suspeito de ligação na morte de Marielle vai para outro presídio
Orlando Curicica está preso provisoriamente no sistema penitenciário do Estado do Rio por porte ilegal de arma de fogo e de munição de uso restrito

A 5ª Vara Criminal da Capital, no Rio de Janeiro, autorizou ontem (14) a transferência do ex-policial militar Orlando Oliveira de Araújo, conhecido com Orlando Curicica, para um presídio federal de segurança máxima. A medida foi solicitada pelo Ministério Público Estadual.

Curicica está preso provisoriamente no sistema penitenciário do Estado do Rio por porte ilegal de arma de fogo e de munição de uso restrito. Ele também já foi condenado por roubo circunstanciado e responde a processos por pertencimento a organização criminosa e homicídio qualificado. Caberá ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen) indicar o presídio federal para onde ele será encaminhado.

Alegações do Ministério Público

O MP alegou, em seu pedido, que a transferência “é de grande relevância para o interesse da segurança pública, visando inibir a atuação do preso e coibir eventuais associações criminosas, bem como quaisquer outras práticas que atentem contra o Estado e a população”.

De acordo com a Justiça, Curicica é apontado como principal líder do grupo criminoso conhecido como Milícia de Jacarepaguá. Ele também é investigado como um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco, morta em 14 de março deste ano, junto com o vereador carioca Marcello Siciliano (PHS).

Apesar de a Polícia Civil não falar sobre o caso, a informação de que os dois são investigados foi confirmada pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. Tanto Curicica quanto Siciliano negam participação no crime.

Com informações da Agência Brasil. 

 
Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)